Cursos

Confira nossa agenda de Cursos que ajudam sua propriedade a crescer.

No processo de profissionalização do negócio rural torna-se necessário apresença de colaboradores capacitados e aptos a desenvolver as atividades com segurança e no tempo hábil.

Para tanto, um trabalho de educação continuada é de fundamental importância para o sucesso de todo empreendimento rural.

Qualificar e treinar passam a ser obrigatório para o desenvolvimento e motivação das pessoas envolvidas nas atividades.

A seguir, a programação, calendários e os cursos oferecidos pela nossa equipe e parceiros.

Curso de Inseminação Artificial – Edição 23 a 27 de março

 

1º dia (Segunda-feira)

7h às 8h – Boas vindas e apresentação institucional

8h às 9h30 – Conceito sobre melhoramento genético

9h30 às 9h50 – Intervalo

9h50 às 12h – Anatomia e fisiologia do aparelho genital/ reprodutivo da vaca: Apresentar as principais partes que o inseminador terá contato, porque não deve se aventurar com a palpação, e algumas funções dos órgãos (fisiologia).

12h às 13h – Intervalo para almoço

13h às 14h30 – Prática em simuladores e vacas: Uso de peças de matadouros para estudo da anatomia do aparelho reprodutivo e reconhecimento da cérvix em vacas.

14h30 às 14h45 – Intervalo

14h45 às 16h30 – Prática em simuladores e vacas: Uso de peças de matadouros para estudo da anatomia do aparelho reprodutivo e reconhecimento da cérvix em vacas.

 

2º dia (Terça-feira)

7h às 9h30 – Reconhecimento da vaca no cio: Reconhecimento do pré-cio e do cio, cios não aproveitáveis (do encabelamento, novilha com peso inferior ao recomendado para a raça, muco sujo, vacas com menos de 45 dias de parida); cio silencioso (não deve ser confundido com cio noturno ou má observação do cio, quando percebido com discreta manifestação deve ser utilizado); Colo sinuoso (tentar a passagem do aplicador montado inicialmente sem a dose de sêmen, para o reconhecimento da possibilidade). Nota: é sugerido que seja citada a utilização do rufião com o buçal marcador como auxiliar na detecção de cio.

9h30 às 9h50 – Intervalo

9h50 às 10h30 – Horário da Inseminação Artificial: Horário adequado de inseminar (a recomendação permanece como método Trimberg – cio de manhã inseminação à tarde e vice-versa). Citar os métodos de sincronização de cios.

10h30 às 12h – Implantação da Inseminação Artificial: o inseminador, as instalações e o manejo do rebanho: A importância de uma atualização periódica para a manutenção da qualidade da mão-de-obra e incorporação de novas informações. Requisitos de um bom inseminador: necessidade de envolvimento com o rebanho durante o ano inteiro. Manejo básico (formação de lotes, identificação de animais, descanso pós-parto, secagem, condição corporal ao parto, nutrição, mineralização).

12h às 13h – Intervalo  para almoço

13h às 14h30 – Conceito e informações sobre IATF (inseminação artificial em tempo fixo)

14h30 – às 15h Materiais necessários para prática da Inseminação Artificial: Apresentação dos materiais e recursos necessários para uma realização eficaz da inseminação.

15h às 15h30 – Anotação de cios e das inseminações: Anotação de cios e das inseminações no rebanho.

15h30 às 16h – Intervalo

16h às 17h – Prática em simuladores e vacas: Uso de peças de matadouros para estudo da anatomia do aparelho reprodutivo e reconhecimento da cervix em vacas.

 

3º dia (Quarta-feira) 

7h30 às 9h30 – Uso do sêmen: Tipos de embalagens e acondicionamento do sêmen; descongelação do sêmen; botijões de sêmen – manejo, cuidados e manutenção; temperatura e tempo de descongelamento do sêmen, importância da qualidade do sêmen no resultado final da técnica.

9h30 às 9h50 – Intervalo

9h50 às 11h – Uso do sêmen (continuação): Tipos de embalagens e acondicionamento do sêmen; descongelação do sêmen; botijões de sêmen – manejo, cuidados e manutenção; temperatura e tempo de descongelamento do sêmen; importância da qualidade do sêmen no resultado final da técnica.

11h às 12h – A importância da assistência técnica e do controle reprodutivo; A importância da assistência técnica e do controle reprodutivo para o produtor e o rebanho.

12h às 13h – Intervalo para almoço

13h às 14h – Contenção e higiene: Contenção e higiene do rebanho

14h às 15h – Sequência da Inseminação Artificial: Montagem de equipamento e sequência da Inseminação Artificial. Passagem do equipamento de Inseminação Artificial através da cérvix de vacas.

15h às 15h20  – Intervalo

15h20 às 16h30 – Prática em vacas: Prática de inseminação em vacas

 

4º dia (Quinta-feira)

7h30 às 9h30 – Prática em vacas: Prática de inseminação em vacas.

9h30 às 9h50 – Intervalo

9h50 às 12h – Prática em vacas – continuação

12h às 13h – Intervalo para almoço

13h às 15h – Prática em vacas: Prática de inseminação em vacas.

15h às 15h20 – Intervalo

15h20 às 16h30 – Prática em vacas – continuação

 

5º dia (Sexta-feira)

7h30 às 9h – Avaliação prática do Inseminador

9h às 9h20 – Intervalo

9h20 às 12h – Avaliação Final do Inseminador

12h às 13h – Intervalo para almoço

13h às 13h30 – Encerramento e entrega de certificados

Curso de Inseminação Artificial

  JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
2020 27 a 31 17 a 21  23 a 27  20 a 24  18 a 22  22 a 26  20 a 24  24 a 28  14 a 18 e
28 a 02/10
19 a 23 09 a 13 e
23 a 27
07 a 11